Trabalho remoto no poder público?

Entenda os  principais desafios para implantação do trabalho remoto no Poder Público


Os dois principais desafios para implantação do trabalho remoto no Poder Público são: 

1 - O Brasil ainda não desenvolveu a digitalização da grande maioria dos seus serviços (saúde, segurança, educação, planejamento urbano, licenciamento de empresas, entre outros); 

2 – A cultura dos servidores públicos, inclusive os líderes.

Num horizonte ainda distante da nossa realidade está a Estônia, pequeno país no nordeste da Europa, referência em administração pública digital através do movimento e-Estonia, onde apenas três serviços exigem a presença física de um cidadão em uma instituição do governo: casamento, divórcio e transferência de imóvel.

Existem ótimos exemplo no Brasil de ação efetiva de digitalização, inclusive uma grande rede nacional de compartilhamento de inciativas, como a Rede InovaGov, mas o planejamento que é de longo prazo e precisa ser ampliado.   

Logo, com a necessidade de presença do cidadão, ou mesmo a entrega de documentos físicos e protocolos, ainda é tecnicamente impossível a migração para o trabalho remoto. Em momentos de isolamento social a única solução é a interrupção de serviços não essenciais.

O onipresente whatsapp, aplicativo utilizado por quase 100% dos smartphones, parece ser a solução imediata para atendimento da população, mas exemplos mostraram que a prática não funciona como a teoria. Sem um plano bem esturrado é praticamente impossível fazer gestão do atendimento.

Agora, a mudança de cultura é muito mais crítica. Parar de medir o desempenho do funcionário pelo tempo que passa sentado em sua mesa, de frente para o computador, é praticamente inimaginável para muitos gestores.

As empresas privadas, do grande ao pequeno porte, também têm dificuldade de adaptação. Nesses casos, as Startups saem na frente, ensinando como uma equipe distribuída em diferentes localidades consegue colaborar na condução de negócios e construção de projetos.

Essas equipes são orientadas por entrega de resultados. Não necessariamente resultados financeiros de forma direta, mas entregas de atividades, de projetos, de ações. 

Por mais tecnologias disponíveis para teleconferências, compartilhamento de arquivos, gestão de atividades entre outras soluções, inclusive gratuitas, a confiança dos líderes e o comprometimento dos servidores com seu protagonismo no desenvolvimento das cidades, ainda é o principal desafio.




Rodrigo Garzi garzi.rodrigo@gmail.com

Coordenador do Polo Digital de Mogi das Cruzes. Formado em Publicidade e Propaganda, com Pós-Graduação em Gestão de Negócios pela ESPM. Atuou por 13 anos nos departamentos de Marketing e Produtos dos bancos BCN e Bradesco. Co-fundador do Alto Tiete Valley, associação civil sem fins lucrativos.

3 visualizações

E-mail:      comercial@damicoed.com.br

Rua Sgt. Mor João de Souza, 29 Conjunto 05 - Ipiranga - São Paulo / SP - CEP - 04209-060
São Paulo – São Paulo
(11) 3280-7010 Cel. (11) 98158-7518 / 94545-0896
Santa Catarina – Florianópolis
(48) 3050-0346 - Cel. (48) 98860-8080

damicoed@damicoed.com.br

48 - 98860-8080

  • Ícone cinza LinkedIn
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube

© 2020 por D'Amico Editora Ltda